Por que você não é visto? Veja 3 formas para que sua marca não seja “rejeitada” por seu leitor!

Por que você não é visto? Veja 3 formas para que sua marca não seja “rejeitada” por seu leitor!

A enxurrada de dados diários a que estamos expostos são potencialmente positivas quando se trata de empoderamento de informação, o conhecimento está cada vez mais próximo de quem precisa dele. Cada dia que passa tudo, tudo mesmo, converge com o digital, desde receitas de bolos caseiros a contratos de investimentos internacionais. Quando se fala em web, existe um dado assombroso e impactante que temos que entender, o google (principal ferramenta de buscas do planeta) executa mais 3,3 bilhões de pesquisas por dia em seu buscador. Já parou pra imaginar o que isso significa? Pois bem, é inevitável que toda a informação existente no mundo esteja de uma forma ou de outra armazenada na internet, através de sites, blogs, páginas sociais, etc.

Agora, imagine isso aplicado ao processo de compra ou processo de decisão de compra na era da informação digital. Hoje a forma com que as pessoas se relacionam com um marca ou com a necessidade de um produto, mudou! É importante saber que antes mesmo de sair de casa e ir comprar o produto o cliente já tem informações suficientes para julgar se a oferta é realmente interessante ou não para ele. E na grande maioria das vezes nem sair de casa é mais necessário, veja a evolução constante do e-commerce, cada vez os recursos de segurança estão dando mais confiança para os compradores, condições especiais de compra, além de toda uma estrutura para o comprador conheça tudo sobre o produto pretendido sem que seja necessário sair da frente de uma tela.

Frente a este dilúvio de informações as marcas estão indo ao campo de guerra, a internet. Cada vez mais elas procuram “roubar” alguns instantes de atenção do consumidor para realçar suas qualidades e suas vantagens perante seus concorrentes. Enquanto elas se ocupam em oferecer informações e dados para se promoverem aos seus potenciais compradores, esquecem que o poder de decidir sobre ver ou receber aquela informação esta nas mãos do usuário. Pois é, o usuário de hoje não tem tempo ou não quer perder tempo com um fluxo tão grande de informações que ele recebe diariamente, as vezes ele nem sabe como tratar isso tudo, nem se lembra por que esta sendo impactado com tudo aquilo. E por fim acaba por ignorar, passa “batido” e exclui. A informação que foi feita para persuadi-lo nem terá a oportunidade de fazê-lo. Isto ocorre porque o volume de conteúdo promovido para tentar vender ou falar coisas que não são de grande valia para o usuário são tão grandes que ele acaba por não enxergar a necessidade de interagir e isto acaba por destruir sua campanha de vendas.

Para que você não entre nesta sombra de propagandas indiretas que tentam a todo momento tomar um tempo valioso do seu publico, vamos te orientar sobre 3 pontos que devemos ter cuidado quando nos relacionamos com o publico via web.

1. Cuidado com o E-mail Marketing

O e-mail marketing hoje é o principal método de relacionamento digital, as empresas e/ou empresários que vendem na web tem um grande provérbio que diz: aumente sua lista! Não é que esteja errado, mas pode não ser o mais correto. Já diz o velho ditado, qualidade é melhor que quantidade. Quantos e-mails você recebe em um dia? Quantos e-mails você abre? Dos e-mails que abre, qual lê até o fim?
Enfim, existe um número absurdo de e-mails que são enviados para as caixas de entradas e isso é perigoso, pois se você não tem critérios adequados para se comunicar o seu e-mail será mais um que não será visto!

via GIPHY

Nossa sugestão é que você comece com uma lista pequena e pessoal. Seja conservador, procure entender especificamente o que as pessoas gostariam de saber da sua marca. A cada disparo de e-mail faça uma análise criteriosa e procure entender o que mais as pessoas gostaram de ver no seu conteúdo, explore as oportunidades. Não seja aleatório, não crie conteúdos que não estejam conectados.

Saiba dosar, não seja inconveniente. As plataformas de e-mail tem sistemas de calculo para identificar um SPAM e penalizá-lo por isso. A longo prazo isso pode ser mais desgastante ainda para seu domínio, já que ao ser identificado como spammer você não conseguirá enviar e-mails para alguns destinatários. Encontre um equilíbrio entre conteúdo de qualidade e número de disparos adequados.

2. Seja social, mas nem tanto

Estar nas mídias sociais para criar um elo com o publico é quase que obrigatório. O que não vale é poluir a timeline dos outros com publicações de 5 em 5 minutos com informações irrelevantes como fotos de xícaras de café desejando bom dia. Não que seja proibido, mas pode não ser adequado para o seu caso.

O facebook por exemplo, tem um sistema inteligente para avaliar aquilo que vai ou não ser exibido na timeline dos usuarios, um algoritimo chamado edgerank.
É importante saber que as redes sociais, são utilizadas em geral para lazer, momentos de descontração e para acompanhar algumas notícias. Por isso é essencial que você tenha em mente a personalidade do seu público para que você tenha uma comunicação mais eficiente com seu publico. Desta forma saberá o tom da mensagem e o tipo de abordagem você utilizará nas suas publicações.

O conteúdo da sua publicação será analisado pelo edgerank, avaliando o numero de interações que ela obteve e a partir daí ele decidirá se continuará exibindo em outras timelines, aumentando a efetividade do seu post.

Em geral, as outras redes sociais utilizam um mesmo critério que em geral parte do principio da propagação natural, da relevância, de impacto e de interações que ela conquistou.

via GIPHY

3. Conteúdo alinhado a métricas

Quem trabalha com venda na internet já está habituado a ouvir a frase: conteúdo é rei! Sim, pois é! Cada vez é mais necessário oferecer um conteúdo qualificado para os visitantes do seu site, que além de transmitir valor ao criar um vínculo com seu visitante os motores de buscas irão beneficiá-lo tornando seu site mais relevante e atribuindo mais autoridade ao seu domínio. Isso fará que você tenha uma vantagem competitiva em relação ao seu concorrente. Mas não é somente sobre a produção de conteúdo que vamos falar, o foco essencialmente nesta atividade não é escrever um bom texto, mas sim no propósito disso.

A missão da criação de conteúdo é essencialmente ajudar as pessoas a encontrar uma resposta e relacionar esta resposta a uma estratégia de marketing, aumentando a eficiência dos seus canais de marketing, criando valor para sua marca e transformando pessoas em potenciais compradores da sua solução, transformando-os em fãs.

Um dos pontos negativos de uma ausência de programa de conteúdo é que os seus usuários podem não ter a ideia exata do seu negócio. Isso pode causar um problema grave, as pessoas podem não enxergar o valor adequado no que você esta transmitindo e obviamente isso vai influenciar diretamente nos seus resultados, já que se poucas pessoas se interessam, poucas pessoas veem e você não verá seu conteúdo amplificado.

via GIPHY

Esperamos que você continue trilhando o caminho do sucesso, conquistando fãs e conseguindo grandes resultados com seu blog. Continue lendo nossas publicações!

banner_expansaodigital

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.